O QUE É ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCOS?

A Análise Preliminar de Riscos (APR) surgiu inicialmente na área militar e consiste no estudo, feito por especialistas das diversas áreas de atuação, que durante a fase de concepção ou desenvolvimento de um projeto ou sistema tem a finalidade de determinar os possíveis riscos que poderão ocorrer na fase operacional de uma atividade. A APR é uma técnica profunda de análise de riscos, mas geralmente precede a aplicação de outras técnicas mais detalhadas.

É utilizada, portanto, para uma análise inicial na fase de projeto e desenvolvimento de qualquer processo, produto ou sistema, tendo especial importância na investigação de sistemas novos de alta inovação e/ou pouco conhecidos, ou seja, quando a experiência em riscos na sua operação é deficiente. Apesar das características de análise inicial, a APR poderá ser utilizada como uma ferramenta de revisão geral de segurança em sistemas já em operação, revelando aspectos que às vezes passariam despercebidos.

Os princípios e metodologias da APR consistem em proceder-se uma revisão geral dos aspectos de segurança de forma padronizada, descrevendo todos os riscos e fazendo sua caracterização. A partir da descrição dos riscos são identificadas as causas (agentes) e efeitos (consequências) dos mesmos, o que permitirá a busca e elaboração de ações e medidas de prevenção ou correção das possíveis falhas detectadas.

A priorização das ações é determinada pela caracterização dos riscos, ou seja, quanto mais prejudicial ou maior for o risco, mais rapidamente deve ser observada, dessa forma deve-se, antecipadamente, realizar um estudo técnico de forma a eliminar qualquer tipo de risco no ambiente de trabalho a fim de, identificando suas fontes, garantir a saúde e integridade física do trabalhador.

Para garantir sua eficácia faz-se necessário que todos os empregados conheçam as fontes potenciais de riscos envolvidos nos trabalhos que serão executados dentro da empresa, bem como as respectivas medidas mitigadoras¹ para controle exigido pela área de segurança do trabalho.

Assim sendo, todos os trabalhos não rotineiros da empresa ou de empresas contratadas, necessitam de uma “permissão” formal para realização dos trabalhos nas suas respectivas áreas. A emissão da “Permissão de Trabalho” será obtida após a realização de uma APR para avaliação dos riscos potenciais envolvidos, bem como as medidas de controle a serem aplicadas, devendo participar, no mínimo, as seguintes pessoas: reunião de equipe multidisciplinar; fiscal do contrato; executante; especialista da área; técnico em segurança da empresa e da contratada se for o caso.

Depois de preenchido e assinado por todos, o formulário da APR deverá ser lido antes do inicio da atividade, para que todos os envolvidos tomem conhecimento do teor e manter o formulário afixado junto ao grupo de trabalho enquanto aquela atividade estiver sendo desenvolvida.

(¹) Aquelas destinadas a prevenir impactos negativos ou reduzir sua magnitude.

Comentários fechados.

Comments are closed.